home cracatoa quem faz making of imprensa souveniers links contato
 

Fora dos holofotes

Fernanda Lizardo


Hoje eu quero sair.

Quero estar na rua às três da manhã, cheia de álcool nas ventas e sem noção de espaço e tempo; como se ainda tivesse 15 anos e fosse capaz de abraçar o mundo. Quero estar em quartos estranhos, em camas alheias, em corpos de gente que nunca vi.

Hoje eu quero ser anônima, poder passar nas ruas sem ser notada, sem que apontem os dedos e digam meu nome bem alto. Quero não precisar responder a perguntas sobre minha vida pessoal, sobre meu passado, sobre meu trabalho, sobre meu sexo.

Hoje quero fazer bobagem, falar bobagem, ser bobagem. Quero me enfiar numa turma que desconheço, me passar por íntima e depois sumir - e não cumprir a promessa do "eu te ligo".

Hoje quero ir ao cinema sozinha, sem precisar explicar o porquê de estar só. Quero assistir a um filme bem ruim e comer pipoca fria. Quero rir de besteira e, de repente, flertar com um rapaz ou moça que também esteja sem companhia.

Hoje quero ser eu mesma. E quero ser outra. Quero ter opções. Quero não dar satisfações. Quero esquecer o depois. E o antes também. E nem mesmo pensar no durante - só agir.

Hoje eu quero sair.

Hoje eu quero sair de mim.

Fernanda Lizardo estudou Licenciatura em Educação Musical na Universidade Federal de Ouro Preto (MG), mas um dia resolveu chutar o balde e achou que dava para viver de jornalismo. Foi repórter e produtora da TVE-Rede Brasil. Atualmente é Editora Assistente na revista Seleções de Reader's Digest e escreve em um monte de sites. Nas horas vagas gosta de incorporar Cooper, personagem do blog "Cooper, por Fernanda Lizardo".

12 de abril de 2007

 
 
 


> Fora dos holofotes
> Adquira já sua personalidade!
> Pequena morte
> Notas sobre o tempo.
> Bipartindo
> Cartas.
> Rápidas rasteiras
> Banquete
> Festival.
> O que é que a Olívia Palito tem?

+ mais
 
 



 


E-mail do seu amigo:


Seu e-mail:



 
 


Receba um aviso por e-mail quando esta coluna é atualizada.

Seu e-mail:

Alguns direitos reservados. É permitida a reprodução do conteúdo do site, desde que os autores sejam consultados. Para uso comercial, consulte também os autores. As opiniões dos colaboradores e dos comentários não refletem necessariamente a opinião do Cracatoa Simplesmente Sumiu.