As aventuras de um careca com ideias cabeludas

Escreva aqui seu mail

 

Não esqueça de verificar seu email e clicar no link de confirmação que você receberá imediatamente. Se não chegar, dê uma olhada nas abas (no caso do Gmail) ou na pasta de spam.

Adicione o nosso remetente, {This email is obscured. Your must have javascript enabled to see it} a sua lista de contatos para garantir a entrega.

Você também pode adicionar nosso canal no Telegram: http://telegram.me/intimoecareca

Por que assinar?

  • 8 mil pessoas já assinam.
  • 400 pessoas participam do grupo secreto só para assinantes.
  • Tenho 3 mil “amigos” (ei, alguns são amigos MESMO) no Facebook mais 3 mil seguidores
  • Tenho uns 17 mil seguidores no Twitter

25 mil pessoas não podem estar erradas.

Mas tem mais:

alessandro

Sou uma pessoa meio peculiar (Currículo)

Já fui jornalista e trabalhei em diversos jornais impressos (sim, sou desse tempo) do Paraná – como o Indústria e Comércio e o Jornal do Estado (hoje Bem Paraná). Fui repórter e editor de áreas tão diversas como construção civil, informática, seguros, geral, cultura e esportes.

Desde 2008 decidi não ter mais um emprego e trabalhar apenas com o que me agrada (o que não me desobriga de fazer algumas coisas que não me agradam de vez em quando, como qualquer ser humano).

Na época, passei a viver apenas da renda gerada por meus blogs, entre eles o Livros e Afins e o Iniciante na Bolsa.

Recentemente resolvi que não teria relacionamentos monogâmicos (talvez nem o que as pessoas costumam chamar de relacionamentos), resolvi viver com o mínimo necessário, muito embora às vezes seja obrigado a comprar calças mais do que preciso, e sou, caso tenha esquecido de mencionar, careca, tatuado e, no momento, marombeiro.

Recentemente me separei, voltei a morar com minha mãe para estar próximo dela, que é viúva, e de minha irmã, que tem necessidades especiais. Como quero ter meu espaço e ainda assim ficar próximo, tentei viver num container no terreno dela.

Estou numa louca busca por um lar e fascinado pelas casas pequenas.

Todas essas características juntas acabam por fazer com que coisas pouco comuns aconteçam comigo. O que acontecer, prometo, contarei para você que assinar para receber as minhas “cartas”.

É esse tipo de narrativas e todas as ideias que delas vêm que você encontrará em minhas cartas de domingo.