Os que discutem

Há os que abraçam uma causa – vou usar o exemplo do vegetarianismo pois sou vegetariano, mas coloque qualquer comportamento diferenciado no lugar – apenas como uma desculpa para exercer sua vontade de argumentar agressivamente com os outros por se achar com razão. Uma lição que venho aprendendo: não se discute com quem discorda de você, sobretudo agressivamente.

2 Comments

  1. Engraçado você usar o exemplo do vegetarianismo, faz uns bons nove anos que parei de comer carne e meu povo adora um churrasco, do tipo festa=queimar carne, mas nunquinha isso foi objeto de discussão. Acho que porque em momento nenhum pretendi “converter” ninguém, e quando os mais indignados passavam com a bandeja de carne perto do meu nariz eu dizia para aproveitarem enquanto estava quente. Com o tempo perceberam que não era fogo de palha, como escutei no início, e hoje participo dos churrascos com mais variedades de salada que se pode imaginar. Claro que ainda tenho que escutar que eu dou mais trabalho, afinal de contas eles precisam pensar no que fazer pra eu comer.
    Discutir implica em esquecer que a liberdade que eu tenho de escolher um caminho é a mesma liberdade que outros tem em escolher o diverso, o problema me parece ser acreditar na existência de verdades supremas. Para cada um o que quer que funcione.

  2. Olá Alessandro, é certo que não se deve argumentar com agressividade sobre um assunto em que acreditamos ter razão, ou melhor, não se deve argumentar com agressividade em momento algum, essa energia negativa que que nos rodeamos no momento simplesmente nos consome e enfraquece de tal maneira que se torna difícil passar a mensagem. Mas falando por mim, há momentos me que não me consigo controlar e primeiro sou um pouco agressiva quando exponho o meu ponto de vista, mas logo de seguida me dou conta da triste figura, me acalmo e se não conseguir passar a minha mensagem aceito a outra opinião. Não é um exercício fácil, mas há que respeitar e aceitar que apesar de todos iguais, somos também todos muito diferentes, e ainda bem, porque é isso que nos torna seres tão fascinantes.

Por favor, seu comentário é MUITO importante.

© 2017 Alessandro Martins

Theme by Anders NorenUp ↑

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!