Sapatos nos fios de luz

A coisa mais docemente surreal do cotidiano: sem dúvida que são os sapatos nos fios de luz.

Os tênis ali pendurados e inacessíveis são a parcela de irrealidade necessária à realidade às vezes chata dos pedestres.

A cada vez que deparo com um par, içado nos cabos de alta tensão como se fosse uma boleadeira urbana, faço-me inúmeras perguntas.

  • Seja lá quem fez aquilo, fez em que estado de espírito?
  • Estava sozinho?
  • Quantas tentativas antes de acertar?
  • Havia se cansado dos sapatos?
  • Estariam eles já estragados?
  • Por que sapatos e não outro objeto?
  • Quantas pessoas já terão arremessado sapatos nos fios de luz?
  • Isso é um problema para as companhias de eletricidade e telefone?
  • Depois de presos no fio, quanto tempo ficam lá?
  • É uma maneira simbólica de tirar os pés do chão?
  • Era noite ou dia quando foram arremessados?
  • O sujeito estava com um calçado novo quando o fez e assim saiu de casa de caso pensado?
  • Ou decidiu no meio do caminho e voltou descalço?
  • É proibido? Isto é: se um agente da lei me vir tentando prender sapatos nos fios de luz serei preso?
  • E, se em vez de arremessá-los, eu tentar prendê-los usando uma escada, isso também constitui algum tipo de depredação
  • Desde quando isso se tornou uma prática tão comum?

Acredito que há mais de arte e de contestador nos sapatos presos nos fios de luz do que em muitas galerias e do que na algumas instalações.

Pelo menos eu não consigo passar por eles sem que um certo fascínio se instale em mim.

Por alguma razão não consigo imaginar alguém atirando-os lá. Parece-me que simplesmente surgiram.

14 Comments

  1. Também acho o máximo quando passo por um par de tênis pendurado nos fios de alta tensão.
    Talvez seja uma espécie de rito de passagem feito por gangues de adolescentes.
    Tem algo que é mais radical do que isso…, cabides de roupa em metal atirados nos fios de alta tensão. Fiz isso uma vez quando era moleque, o resultado foi uma chuva de faíscas, pois o cabide fez o contato de um fio com o outro. Nem imaginava que isso aconteceria. Fiquei assustado, mas achei legal. O bom é que não machucou ninguém e ainda por cima ganhei uma moral com minha gangue de amigos…

  2. realmente, é a verdadeira arte de rua.

    mas acho mais plausível que o atirador não seja de fato o dono dos tênis. tenho essa impressão especialmente quando os vejo pendurados em fios de luz próximos de escolas, sabe? imagino uns dois ou três moleques querendo sacanear um outro obrigando-o a voltar pra casa de meias. pior: por sei lá quantos dias, cumprindo sua rotina escolar, o sujeito verá seus tênis ali, inalcançáveis (e “incalçáveis”), sem poder fazer absolutamente nada.

    e aí, num dia qualquer, eles desaparecem.

  3. já viram o filme Peixe Grande e Suas Histórias Maravilhosas? vale a pena uma conferida…

  4. engraçado, tb sempre tive a mesma sensaçao q o bcardoso…

  5. Quem joga os sapatos nos fios de luz são os mendigos ou a rapaziada q anda pelas ruas. É tipo uma tradição entre os habitantes das ruas, pessoas só tem 1 par de sapatos, 1 calça, 1 camiseta, não tem onde guardar os seus pertences. Qdo conseguem um outro sapato, pegam o q estava sendo utilizado, amarram os cadarços opostos e jogam no fio de luz.
    É verdade!!!

  6. Alessandro Martins

    outubro 6, 2008 at 1:48 pm

    Ado… é a melhor explicação. Muito boa. Ainda que não fosse verdade, merecia ser. Mas faz muito sentido. E vindo de você que é um bacharel, arquiteto, comendador, engenheiro, diplomata… só posso confiar!

    Abraços do Ale!

  7. Que interessante Alessandro, domingo saí e ao voltar para casa, tinha ois pares de tenis no fio de luz da minha rua. Isso chamou a atenção e até comentei com minha irmã. Não tem como passar desapercebido.

  8. Alessandro Martins

    outubro 7, 2008 at 3:59 pm

    Roseli,

    isso é coisa de nefilibatas!

    Abraços!

  9. Prezado Alessandro,

    É incrível como alem de sapatos e tênis temos uma infinidade de outros objetos arremessados nos fios , mochilas, capacetes, bolsas,chinelos, etc.
    Este universo urbano é o tema do meu tabalho há 4 anos.
    Já foi selecionado para a Bienal do Triangulo, Resumo Hoje -artistas contemporaneos – instalação. Brevemente será um livro e minha tese .
    Gostei muito dos seus questinamentos sobre este tratado artistico -social urbano.

    um grande abraço.

  10. errata : questionamentos

  11. Alessandro Martins

    março 29, 2009 at 9:09 am

    Marcelo,

    mande um link ou algum registro de seu trabalho para que eu possa divulgar em meu blog.

    Abraços do Alessandro.

  12. adorei as perguntas que vem a sua mente. elas me visitam constantemente também. fiz uma série de aquarelas sobre o tema: http://daninoronha.multiply.com/photos/album/55

  13. Alessandro Martins

    agosto 12, 2009 at 11:50 pm

    Danielle,

    em breve sai um link para suas aquarelas, aqui e no Alessandrolandia.com

    Beijos do Ale!

  14. Pra quem não sabe sapato no fio de luz é um sinal para boca de tráfico,na maioria das vezes

Por favor, seu comentário é MUITO importante.

© 2014 Alessandro Martins

Theme by Anders NorenUp ↑